Buscar

Mitos sobre a sustentabilidade empresarial


Hoje não é mais necessário falar em empresas que atuam de forma social e ambientalmente irresponsável no mercado. A responsabilidade socioambiental deixou de ser um fator relacionado ao «goodwill» empresarial. Descubra alguns mal-entendidos sobre o desenvolvimento sustentável das empresas. A sociedade experimentou um despertar relacionado às questões ambientais.


Embora as questões relacionadas à proteção e responsabilidade ambiental estejam se espalhando diariamente na sociedade e principalmente no ambiente de negócios, muitos empresários têm uma visão equivocada de como as práticas sustentáveis ​​afetarão seus negócios. Nesse sentido, propomos algumas importantes considerações a seguir para esclarecer profundamente alguns mitos que os pequenos e micro empreendedores tendem a considerar.


Muitos empreendedores e empreendedoras consideram o setor de desenvolvimento sustentável uma despesa, o que terá um impacto negativo na receita da empresa e reduzirá suas margens de lucro. O mercado está evoluindo a cada dia para dar mais atenção a empresas, produtos e serviços sustentáveis. Esteja preparado para investir no sucesso da sua empresa, um novo mercado está chegando, novas empresas e novas necessidades. Você não precisa gastar dinheiro para reduzir o impacto ambiental da empresa.


Com isso, a empresa poderá implantar práticas sustentáveis ​​sem pagar por isso, reduzindo seu impacto direto ou indireto na natureza.


O desenvolvimento sustentável não é onda após onda. Alguns empreendedores ou empreendedores costumam pensar que o desenvolvimento sustentável das empresas é um fenômeno de curta duração. A sustentabilidade é uma realidade hoje e no futuro.

A VelpMais atua no mercado entregando as melhores soluções renováveis, utilizamos a fonte solar para aquecimento da água em residências, edifícios e demais projetos, a 20 anos garantindo qualidade para todos os clientes, com um atendimento exclusivo, focado em qualidade, segurança e sustentabilidade.

1 visualização0 comentário